DON'T DIE ON ME



Olá! Mais uma vez aqui para tentar expor o grau do meu descontentamento com o desenvolvimento da história. Reconheço que essa temporada anda mexendo com minha paciência e me testanto em relação a minha fidelidade e paixão pela série. Os últimos episódios me deixaram desanimada até em atualizar qualquer informação extra da mesma, no período do hiatus. Mas estou tentanto seguir em frente, mais como uma prova de honra para com todos os fãs, que assim como eu, estão esperançosos de que a mesma retome a audiência e prestígio com que vinham mantendo a produção.
 UM POUCO DE BLÁ BLÁ BLÁ... Já não bastava o período (odioso), em que Alex se fez presente, atrapalhando o entendimento entre nosso querido casal, agora resolveram explorar um novo triângulo amoroso, que para mim, não tem absolutamente nada a ver. O interessante é que igualmente a Alex, Tori não é nada menos que ruiva também! Mas que infeliz coincidência!... ou total falta de criatividade da produção, que sinceramente, com todo o respeito, já deu.

 ALGUMAS CONSIDERAÇÕES DA 2ª TEMPORADA
 . Primeiro tivemos que nos acostumarmos a um Vincent totalmente diferente - sem sua marcante cicatriz, sem memória, sem amigos, agressivo.
 . Depois, o que se via era uma Cat estranha, desconexa, sem paixão.
 . Feras e mais feras! Mudou-se o foco e foi deixado de lado uma das mais belas história de amor, para dar seguimento a mais uma, de tantas, séries de espionagem.
 . E agora, um novo triângulo ou eu diria "quarteto" amoroso, envolvendo Gabe! Sem chance.
 A meu ver, a série está totalmente estranha. Desde o início da temporada que tento me adaptar, mas tá difícil. Não gostei do rumo que a história tomou. Evidente falar, que ora, obtáculos terão que acontecer, para que nosso casal prove cada vez mais que seu amor é "forever". Mas, pelo amor, o que temos visto é um abismo gigantesco sendo construído entre ambos, e eu não entendo esse processo de destruir para depois construir. Impossível aqui não retomar os episódios da 1ª temporada, que foram orquestrados de maneira perfeita.

 Há três episódios atrás, Tori simplesmente não existia, e agora é parte essencial na trama? Ok, Cat deu uma ajudinha metendo aquela bala no Vincent, fazendo com que ele se revoltasse, mas creio eu, que a atitude dela foi coerente. Como deixá-lo assassinar o próprio pai, mesmo sendo quem era?



 E agora, Vincent Keller, ressurge dos mortos para o mundo. Qual a intenção por detrás dessa jogada? O que Tori tem a ganhar com isso?

A meu ver, Tori já deu o que tinha que dar... já pode seguir seu caminho e nos deixar em paz. Bem... Deixando claro que esta é minha conclusão do episódio assistido ainda sem legenda... algumas coisas não consegui acompanhar, mas deu para ver que os personagens estão totalmente fora de sintonia. Para mim, um episódio que não acrescentou nada. E por último... esse sneak peak do episódio 2x10, mais estranho ainda. Assistam.


Postagens mais visitadas deste blog

JAY RYAN EM FOCO

TOP 20 MOMENTOS INESQUECÍVEIS DA 1ª TEMPORADA

RESUMÃO da 2ª TEMPORADA